Benvenuti

Questa è una comunità dei partecipanti del Circolo Emilia-Romagna di San Paolo - associazione collegata alla Regione Emilia-Romagna, in cui lo scopo è quello di mantenere il rapporto tra i suoi membri e la regione di origine. Questa comunità è un mezzo di comunicazione tra i nostri associati e un mezzo di promozione del nostro Circolo, della Regione Emilia-Romagna e delle sue province.



Esta é uma comunidade dos participantes do Circolo Emilia-Romagna de São Paulo - associação vinculada a Região da Emilia Romagna (Itália), cujo objetivo é manter o relacionamento entre seus membros e a região de origem.Esta comunidade é mais um meio de comunicação, onde lançamos oportunidades de bolsa de estudos e estágios para descendentes da nossa região, propomos e divulgamos atividades internas, nos conhecemos e interagimos com novos membros.



segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Reinauguração da “Praça do Imigrante Italiano em São Paulo” – Projeto Italia Per San Paolo

No último domingo dia 06 de agosto, a Diretoria do Circolo da Emilia Romagna de São Paulo esteve presente na reinauguração da Praça do Imigrante Italiano, localizada no Bairro do Jardim Europa, na confluência das Avenidas Nove de Julho e Cidade Jardim.

O evento faz parte de um importante projeto da Prefeitura de São Paulo “Italia per San Paolo – Monumentando e Restaurando a Cidade”.

Diversas autoridades estiveram presentes na reinauguração, dentre elas o prefeito de São Paulo, João Dória, o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, o cônsul-geral da Itália em São Paulo, Michele Pala, o Senador pelo Partido Socialista italiano Fausto Longo, além de representantes de empresas italianas que patrocinaram a revitalização da praça.

A bela praça – que apesar das pequenas dimensões esbanja charme e estilo – teve seu projeto original desenhado pelo arquiteto italiano Luciano Deviá, que veio para o Brasil no fim da década de 1970 e ficou no país até falecer em 2014. O local foi inaugurado em 1988, com o patrocínio da empresa Papaiz, cujos patronos Luigi Papaiz (nascido em Sesto al Reghena) e Angela Papaiz (nascida em Bologna) iniciaram sua indústria em Bologna, na Emilia-Romagna, posteriormente transferindo-a para São Paulo. O “Monumento ao Imigrante Italiano” é um painel de bronze de 3mx2m criado pelo escultor Galileo Ugo Emendabili.

A revitalização da Praça do Imigrante Italiano contou com o patrocínio de diversas empresas de origem italiana instaladas em São Paulo, em iniciativa da Italian Trade Agency (ITA), e em parceria com a Embaixada da Itália, o Consulado da Itália em São Paulo e a Prefeitura de São Paulo.

Além desta, estão programadas as reinaugurações da Praça Cidade de Milão, em 22 de outubro, e a Praça Ramos de Azevedo, em 16 de dezembro, que também fazem parte do projeto tão bem conduzido pela Prefeitura de São Paulo, em homenagem aos italianos e seus descendentes, que fizeram e fazem a história de São Paulo.

Como bem salientou o Prefeito João Dória ao se dirigir aos presentes, os imigrantes “ (...) são parte da alma da cidade, que foi construída pela força do imigrante e continua sendo construída por aqueles que ainda chegam aqui nos dias atuais. São as pessoas que fazem o que há de melhor em São Paulo”.
A cidade de São Paulo tem uma das maiores colônias italianas fora da Itália no mundo. Os italianos e seus descendentes influenciaram os costumes, a culinária, as tradições e a cultura paulistanas, criando uma “Piccola Italia” dentro desta cidade de enorme dimensões. Portanto, é muito gratificante ver o reconhecimento da importância da imigração italiana para São Paulo, com a revitalização destes locais.

O Circolo da Emilia Romagna de San Paolo, entidade que tem como finalidade manter, cultivar e propagar a cultura, tradições, costumes e história de seu povo, está muito feliz em poder prestigiar estes eventos, e acompanhar o merecido reconhecimento que a cidade de São Paulo e os empresários italianos aqui sediados estão dedicando a todos os imigrantes italianos.

Paola Budriesi, 10 de agosto de 2017









terça-feira, 1 de agosto de 2017

Emilia-Romagna no Eataly Brasil

Itália, país que ama a própria comida. A gastronomia faz parte do DNA dos italianos e vem de mãos dadas com o turismo e a admiração pela Itália, assim como pelos produtos italianos. Cada região é guardiã de seus pratos regionais e de seus produtos DOC, DOP, IGP, IGT, STG, e são esses produtos que põe a região e as suas cidades no mapa. O presunto lembra Parma, os queijos Grana Padano e Parmigiano Reggiano põe a região da Emilia-Romagna em todas as cozinhas do mundo. A Mortadella de Bologna, o molho a bolognesa e pratos típicos desta cidade, como a lasagna, o tagliatelle e os tortellini, considerados por muitíssimas pessoas como o preferido de adultos e crianças; o vinagre (aceto) di Modena; pra não falar da pizza napolitana, esta última já na região da Campania. Todos eles põe a Itália na boca do mundo faz tempo. Com a imigração, a paixão pela comida levava sempre algum imigrante a abrir uma pequena trattoria e disseminar suas delícias. É a paixão pela comida, o orgulho pelos seus produtos e a qualidade dos mesmos, aliados à uma ótima estratégia de marketing e promoção, que faz da Itália uma referência.

A Emilia-Romagna é um dos territórios líderes de produtos alimentícios na Europa e um dos símbolos do Made in Italy no mundo. Vem de lá grandes marcas da indústria do setor que competem no mercado internacional. Há uma forte ligação entre esses produtos e o território, alta especialização, com especial atenção dada à inovação e pesquisas de sustentabilidade ambiental.

Nesse contexto, o Eataly, cuja assinatura, descreve a filosofia dos italianos: “A vida é demasiado breve para comer e beber mal”, propõe exaltar as diversidades da culinária italiana, mostrando diferentes cortes de massa, vegetais, queijos e embutidos de cada Região. Homenageando a cada 3 meses uma localidade. 

“Queremos representar a identidade italiana de forma democrática e saborosa para o grande número de imigrantes na cidade, afirma Luigi Testa, Gerente Geral do Eataly Brasil. Assim nasceu a Trattoria Itália, um restaurante dentro do mercado, de cozinha simples e informal de culinária local, a preços acessíveis. A Trattoria deve receber vários convidados para representar cada cultura, dentre eles artistas e chefs. 

A proposta é apresentar a cada trimestre uma Região da Itália através da gastronomia local. A ideia é que os frequentadores assíduos possam voltar sempre porque haverá troca de cardápios. Com fotos da região homenageada nas paredes e características de típica trattoria italiana, o Eataly não poderia fazer uma representação melhor do “Bel Paese”.

Para nós do Circolo Emilia-Romagna di San Paolo, o mês de julho de 2017 foi muito especial porque marcou a homenagem do Eataly à nossa região. O sucesso foi absoluto. Também nas redes sociais. Coincidentemente no mês de julho, o Circolo Emilia-Romagna também inaugurou sua conta em mais uma mídia social, o Instagram. Graças a este feliz encontro, de duas ações simultâneas com o mesmo objetivo, estamos certos de que conseguimos alcançar um número muito grande de pessoas em São Paulo e pelo Brasil e até mundo afora que admiram nossos produtos e desejam conhecer um pouco mais de nossa região e nossa cultura.




Por: Gisele Rasi - Vice Presidente do Circolo Emilia-Romagna di San Paolo

domingo, 23 de julho de 2017

Consulta dos Emiliano-Romagnoli nel Mondo - Conferência de área Centro e Sul América

De 12 a 14 de Julho de 2017 a Consulta dos Emiliano-Romagnoli nel Mondo organizou, em Buenos 
Aires, a Conferência de área dedicada às suas associações do Centro e Sul América. Se tratou de um evento no qual participaram os Presidentes e os Consultores das associações de  emiliano-romanholos de diversos países da América Latina.

A abertura da Conferência ocorreu no prestigioso Salon Montevideo da Câmara Municipal de Buenos Aires. Participaram da inauguração, além dos representantes das associações, numerosas autoridades de Buenos Aires e representantes das instituições italianas presentes na Argentina, da Embaixada, do Instituto Italiano de Cultura, da Universidade de Bologna e do Instituto Italiano para o Comércio Exterior.

Na ocasião, o Presidente da Consulta, Gian Luigi Molinari, enfatizou de que “é necessário trabalhar sobre as raízes culturais, mas nunca parar na simples representação de uma emigração em evolução. É no profissionalismo e no empreendedorismo de origem italiana afirmados nos seus países e desejosos de poder exercer um papel ativo para a Itália. É nos representantes das nossas comunidades no exterior e nos jovens que sempre mais facilmente decidem de aceitar um desafio fora da Itália que se colhe este espírito”.

Durante encontro com a Embaixadora Italiana, Teresa Castaldo, foram avaliadas as oportunidades para as empresas emiliano-romanholas que operam no exterior, também graças às relações entre a Província de Buenos Aires e a nossa  Região.

Nos dias subsequentes foram organizados seminários e workshop sobre temas como start-up juvenil, oportunidades de mobilidade para jovens por meio do programa Erasmus Plus, a história do associacionismo italiano em Buenos Aires entre os séculos XIX  XX, a oferta formativa da Universidade de Bologna em sua sede de Buenos Aires.

Um outro momento importante da Conferência foi a inauguração no Instituto Italiano de Cultura de Buenos Aires, da mostra de obras pictóricas “Mulheres em Luta”, da artista Gabriela Strucchi, de origem emiliano-romanhola.

O Circolo Emilia-Romagna di San Paolo (Circolo ER-SP) participou da Conferência, com a presença de sua Presidente, Maurizia Rossi e do Consultor da Consulta degli Emiliano-Romagnoli nel Mondo, Eduardo Morelli.

Neste encontro o Circolo ER-SP recebeu a notícia da aprovação e realização de dois projetos dos quais será parceiro: um com o Comune de Forlimpopoli, na Província de Forlí-Cesena, chamado "Tutto fa Brodo - A Cultura e as Excelências da Emilia-Romagna e o pai da cozinha italiana: Pellegrino Artusi", e outro com o Comune de Cento, na Província de Ferrara, para a "Criação do Museu e Centro de Estudos Virtual sobre o Território “Nulla Osta per il Mondo”.

A realidade do associacionismo emiliano-romagnolo no Centro e Sul América é muito vivaz e conta atualmente com 37 associações inscritas em representação dos nossos conterrâneos.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

IL PRIMO DOCG TRA I BIANCHI, L'ALBANA DI ROMAGNA


Comecemos com um brinde com aquele que foi reconhecido como o primeiro vinho branco com a denominação de origem controlada e garantida (DOCG) de toda a Itália. Celebrar com o Albana di Romagna não é simplesmente festejar, mas também provar do que, segundo Galla Placidia filha do imperador Teodosio, um verdadeiro néctar que se deve beber em cálice de ouro para render homenagem à sua suavidade. A lenda diz ainda que a localidade da província de Forlì-Cesena onde Galla Placidia parou para repousar e provou do Albana di Romagna foi batizada de "Bertinoro" (Berti In Oro = Beber-ti em ouro).

Sendo ainda Bertinoro o coração do Albana, sua produção alargou-se estendendo a Castrocaro e Terra del Sole, Longiano, Meldola, Montiano, Roncofreddo, parte do território das comunes de Cesena, Forlì, Forlimpopoli e Savignano sul Rubicone, todas na província de Forlì-Cesena; Borgo Tossignano, Casalfiumanese, Castel San Pietro Terme, Dozza Imolese, Fontanelice, parte do território das comunes de Imola e Ozzano dell'Emilia, na província de Bologna; Brisighella, Casola Valsenio, Riolo Terme e parte dos territórios das comunes de Castel Bolognese e Faenza, na província de Ravenna.

Produzido por vinhas 100% Albana, seu vinho pode ser encontrado Secco (praticamente sem açúcar), Amabile (com teor médio de açúcar), Dolce (doce), Passito (elaborado de uvas semi-desidratas) e Passito Riserva (com envelhecimento de no mínimo três a cinco anos antes da comercialização). Para os três primeiros sua cor é amarelada, tendendo ao dourado para os vinhos envelhecidos, enquanto o Passito possui uma cor dourada com tendência ao âmbar e o Passito Reserva vai do amarelo palha ao dourado também com reflexos de âmbar.
Seus aromas e sabores:
Albana di Romagna Secco - Suave característico da própria uva albana. Seco, quente, ligeiramente tânico e harmonioso.

Albana di Romagna Amabile - Característico do albana. Frutado, amabile, agradável, característico.

Albana di Romagna Dolce - Característico do albana. Frutado, doce, agradável, característico.

Albana di Romagna Passito - Intenso, característico. Aveludado, agradavelmente amabile ou doce.

Albana di Romagna Passito Riserva - Intenso, com claras notas frutadas e mofos nobres. Pleno e intensamente doce, agradavelmente ácido.

Aconselha-se para cada tipo de vinho o acompanhamento de um prato. Para o Secco é indicado (servido a uma temperatura de 10-12°C em cálices para vinhos brancos) peixes em geral e, em particular crustáceos, sopas e brodos. Pode ser servido também com fígado de ganso e com carnes brancas, especialmente com patês de frango e miolos, inclusive sopas e cremes. Muito aconselhado como aperitivo.

Os tipos Amabile, Dolce e Passito são consumidos no fim da refeição, com fruta e sobremesa, servidos em pequenos cálices. Uma combinação particularmente indicada é a do Albana di Romagna Passito com bolos e rosquinhas. Aconselha-se como uma das melhores combinações para o Albana Passito o clássico Formaggio di Fossa acompanhado de mel de castanhas.

De acordo com a revista época, Fabiano Aurélio, do restaurante A Figueira Rubaiyat, na matéria de Tânia Nogueira em que dava sugestões para a ceia de Natal, sugeriu o vinho passito Albana di Romagna Pavone d’Oro. “‘Ele se harmoniza bem com o tradicional panetone, tanto pela doçura quanto pela textura. É um vinho macio e de ótima persistência’, diz. O vinho tem aroma de frutas secas com toques cítricos, que casa com as frutas cristalizadas do panetone”.

Saudemos, então, o novo ano em taça de ouro, desejando que ele venha cheio de prosperidade, saboreando os vinhos da Emilia-Romagna.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Contributi a favore di Associazioni di emiliano-romagnoli nel mondo: al via il bando

Finanziamenti per attività culturali, corsi di lingua, organizzazione di eventi, allestimento stand per fiere e sagre. Scadenza il 30 giugno 2017
Al via il bando sperimentale voluto dalla Consulta a favore delle Associazioni di emiliano-romagnoli nel mondo iscritte nell’elenco regionale.
Con questo bando l’Assemblea legislativa vuole promuovere la realizzazione di attività da parte delle associazioni e delle federazioni fra associazioni di emiliano-romagnoli nel mondo allo scopo di rafforzarne le strutture organizzative e le capacità attrattive nei confronti dei giovani, discendenti o di nuova emigrazione. Possono essere finanziate attività culturali, corsi di lingua, organizzazione di eventi (ad esempio mostre, rassegne cinematografiche), allestimento stand in occasione di fiere e sagre.
Il contributo massimo è di 2 mila euro per progetti presentati da un'unica Associazione e di 8 mila euro per le Federazioni o i partenariati composti da almeno 4 Associazioni.
La scadenza del bando è fissata per venerdì 30 giugno 2017.
Le richieste di informazioni vanno inviate esclusivamente via mail al seguente indirizzo: consulta@regione.emilia-romagna.it
Gli avvisi e la relativa modulistica sono disponibili nella sezione Bandi di questo portale
Azioni sul documento
Pubblicato il 17/05/2017 — ultima modifica 17/05/2017
Fonte: http://emilianoromagnolinelmondo.regione.emilia-romagna.it 

quinta-feira, 15 de junho de 2017

FESTA DELLA REPUBBLICA ITALIANA

Em 2 de Junho de 2017 o Consulado Geral da Itália em São Paulo promoveu um grandioso evento em comemoração aos 71 anos da República Italiana, na sede do Iate Clube de Santos.

A noite de Festa, realizada com a colaboração do Sistema Itália na cidade, contou com uma quantidade numerosa de convidados, entre personalidades do mundo diplomático de diversos países, empresários, políticos e representantes da comunidade italiana de São Paulo, incluindo membros do Circolo Emilia-Romagna.

Na ocasião, o Made in Italy se fez presente por meio do patrocínio de empresas que representam excelências da Itália em vários setores: gastronomia, automotivo, cruzeiros, bancos, moda e outros.





quarta-feira, 19 de abril de 2017

ARQUITETURA E PAISAGISMO | PALESTRA EM SÃO PAULO: "CASA DE VIDRO", COM A COLABORAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE FERRARA.

O Circolo Emilia-Romagna di San Paolo tem a honra de divulgar o projeto "Uma Casa de Vidro nos trópicos - Diagnóstico para Conservação e Gestão", que conta com a colaboração do Departamento de Arquitetura da Universidade de Ferrara. 

A "Casa de Vidro" é considerada ícone da arquitetura moderna no Brasil, sendo o primeiro projeto construído da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi. 

Neste mês de abril serão promovidas palestras com a presença do Grupo de Pesquisa Arqbras, do Instituto de Arquitetura e Urbanismo São Carlos - SP; do coordenador do Projeto, Profº Renato Anelli, do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP  e do Profº. Marcello Balzani, do Departamento de Arquitetura da Universidade de Ferrara.

Seguem informações detalhadas para os interessados em participar: